Projetos

Plataforma Itinerante de Integração Sociocultural

O projeto Plataforma Itinerante de Integração Sociocultural, premiado em 2021 pelo Banco BPI e Fundação “La Caixa”, subdivide-se em 5 intervenções de execução distintas, mas coincidentes em determinados pontos.

Na manta de retalhos da ação à Beira da Estrada, estendida na relva do merendário, sentam-se os grupos participantes na ação “Histórias que têm história”, vindos de outras freguesias, para partilhar as suas reflexões a respeito das obras literárias de autores dos Açores. A estes, juntam-se os dançarinos e dançarinas (amadore/as) que se envolveram nas “Residências em Movimento”, ofegantes do espetáculo que há pouco apresentavam em pleno merendário. A carrinha, ainda com vestígios das intervenções que os participantes foram fazendo ao longo do ano na sua fachada – revestida de papel ardósia – serviu de meio de transporte para trazer àquele lugar os vários grupos e serve, agora, de pano de fundo, enquanto os jovens que percorreram os “Trilhos Pensantes” pela ilha de São Miguel partilham as suas memórias com os restantes. Os grupos de idosos e crianças que, juntos, conceberam os “Roteiros de Ponta a Ponta”, escutam, atentos, e intervêm sempre que se sentem reconhecidos nas histórias contadas. Mostram os mapas que desenharam das suas freguesias.

Neste merendário, entre livros, chá e biscoitos, assiste-se à celebração da diversidade cultural e social que carateriza a ilha de São Miguel. Como se cada retalho representasse uma localidade, um grupo, uma ação, uma experiência e memória, e como se a presença de todos e todas as participantes naquele merendário se pudesse ler como uma mão que cose estas mesmas experiências numa só.

A própria carrinha, qual manta de retalhos, mostra-se como uma metáfora desta partilha e valorização entre culturas e com Cultura.

Quem diria que em 745 quilómetros quadrados de terra haveria tanta riqueza, neste caso, não necessariamente natural, mas cultural.

Projetos

Açores com Impacto

O projeto Açores com Impacto é um projeto de capacitação na área da avaliação de impacto social, promovido pela CRESAÇOR, em parceria com o Governo Regional dos Açores e com a ARDE, com financiamento do Active Citizens Fund (Iceland, Liechtenstein e Norway).  
Decorreu de fevereiro de 2020 a janeiro de 2022, assumindo-se como um contributo essencial para o posicionamento da Avaliação de Impacto Social na agenda das Organizações de Economia Social e Solidária. Este projeto procedeu à disseminação de metodologias de Avaliação de Impacto, proporcionando treino nas competências de avaliação e compreensão do valor social criado pelas intervenções das Organizações de Economia Social e Solidária.

 

Projetos

Projeto StayOn

O StayOn: a community-based and driven project surge em 2021 com o objetivo de criar condições para os jovens de zonas rurais, dos 20 aos 29 anos de idade, que não trabalham nem estudam possam permanecerem nas suas zonas de residências.

O StayOn é um projeto internacional que está a ser desenvolvido por vários países da Europa: Grécia, Itália, Polónia, Irlanda e Portugal. Em Portugal, mais concretamente em São Miguel e Terceira a implementação do StayOn ficou à responsabilidade da CRESAÇOR - Cooperativa Regional de Economia Solidária.

Este projeto consiste em várias etapas e atividades:

- “Coaching e Formação” os participantes são acompanhados pelos coachs de forma contínua, com intuito de conhecer-se a si mesmo e ao meio envolvente, com vista a potenciar as suas capacidades. A formação é completamente personalizada, individualizada e adaptada para que o jovem consiga sem grandes dificuldades ingressar no mercado de trabalho açoriano.

- “Laboratórios de Co-Inovção e Confiança Comunitária”. Pretende-se que nos Laboratórios de Co-Inovação o jovem possa criar, com o apoio de pequenas e médias empresas, um produto, ideia ou serviço que seja útil, conveniente e necessário para a sua comunidade. Posteriormente, o jovem terá também a oportunidade de identificar lacunas que possam existir na legislação e, consequentemente propor novas medidas de proteção social ao Estado.

O StayOn conta até ao momento (Agosto de 2022) comum total de 144 participantes, 18 cursos de formação, tendo sempre em atenção as necessidades mas, sobretudo as capacidades de todos os participantes, 547 horas de formação e, intervenção em 8 concelhos diferentes. Para além disso, 42 participantes alteraram a sua situação, isto é: começaram a trabalhar, estudar e/ou abriram o seu próprio negócio. O quão revolucionário pode ser o StayOn?

Para nós, enquanto equipa, o StayOn tem sido extremamente gratificante e desafiante pois possibilita-nos intervir com personalidades, crenças e visões diferentes mas, a revolução ainda não terminou.

Estamos On!

 

Projetos

À janela

O À Janela é um projeto desenvolvido pela CRESAÇOR – Cooperativa Regional de Economia Solidária, através da sua Plataforma Itinerante de Integração Sociocultural, com o apoio da Missão Continente.

Por ter surgido em plena pandemia por Covid-19, a CRESAÇOR guiou-se pela motivação da sua equipa de combater a solidão e consequente isolamento social da população idosa de determinadas zonas geograficamente mais distantes da Ilha de São Miguel: Sete Cidades e Candelária primeiro, Fenais da Luz, Maia, Fenais da Ajuda e Furnas uns meses depois.

A equipa dedicou-se a salvaguardar o património “pessoal” dos idosos, através da promoção de diálogos, em grupo e individualmente, que valorizassem as suas histórias de vida, comprometendo-se a celebrá-las através da criação de um documentário com relatos representativos de três das freguesias participantes e de um Livro de Memórias com a compilação dos testemunhos de todos os idosos e idosas que colaboraram no projeto.

O projeto, e os seus produtos, acabaram por ser bem mais do que uma simples tentativa de oferecer companhia a quem necessitava dela, revelando-se uma oportunidade de conhecer e perpetuar histórias de vida que fazem da nossa ilha e Região um lugar de grande riqueza cultural.

Atingiu-se um número total de 48 idosos, 13 dos Fenais da Luz, 17 na Maia, 4 nos Fenais da Ajuda e 14 nas Furnas.